22 outubro 2007

No Vale da Vilariça


"A Rosária já tinha posto na mesa de castanho, preto de velho, os figuitos e a aguardente do mata-bicho e começava a apanhar no Cabanal alguns guiços bem sequinhos para ir adiantando o almoço que, por volta das onze horas, devia levar ao seu homem; e até o Zé, raparigo dos seus sete anos, filho do casal, dava os últimos amanhos às costelas e pescoceiras, untando de cuspo as tranquetas dos sedenhos daqueles e experimentando as molas destas, e verificando se as formigas de ala estavam bem presas e vivas nas grileiras das armadilhas, cevadas de véspera, pois esperava fazer uma boa colheita de tralhões, rabitas, piscos e folecras. E lá vai ele com o pai, que já desce a ladeira, burricos à frente com angarelas, sacos e apetrechos vários sobre as albardas.
As margens do vale são alinhadas e bastante abruptas. Quer dos lados de Vila Flor, quer dos lados de Alfandega da Fé ou Moncorvo, desce-se muito para lá chegar. Segue ao longo da Ribeira, desde os cerros de Bornes até ao rio Douro, onde estronca em esquadria.
...
Aquelas terras são de uma fertilidade extraordinária!
E este ano, especialmente, que houve «rebofa»!
Quem conheceria aquela extensa planura cobertinha de água que transborda, vale acima, do endemoinhado Douro, muito subido pelas chuvas torrenciais de muitos dias?
Aquela água toda, com um rico nateiro de naturais e fortes adubos, dava à Vilariça o grandioso aspecto de um lago, como outrora dizem que foi, e a ubérrima seiva que vicejará nos seus belos e afamados frutos."

Excerto do livro Paisagens do Norte, escrito por Cabral Adão e publicado em 1954.
Fotografia tirada no dia 9 de Outubro, no Marco Geodésico do Navalheiro.

4 comentários:

Esmeralda disse...

Olá
Que delícia!!!!
Obrigada.
Abraço
Esmeralda

JeanQuintella disse...

Anibal,
sou grato por poder conhecer este fantástico país que é Portugal através do seu site.
Que lugares lindos. E que fotos maravilhosas. Parabéns.
Até sinto orgulho de ter sangue luso.
Jean Quintella
Bauru/SP/Brasil

proletinkult disse...

Permiti-me usar esta sua foto no meu blog. Continue o bom trabalho e parabéns!

Nice disse...

Obrigada por me agraciar com tão belas imagens. Só conhecia pelos relatos de meu pai que nasceu e cresceu em Seixo de Manhoses.
Sou professora de História e saber que existe quem quer perpetuar a memória me é muito importante.
Maria Eunice Moreira