25 dezembro 2007

Fogueira de Natal


Dia de Natal
Álgido, cor do aço
Como costume fatal...
A fogueira a luzir no espaço!

Costume secular
Vem de tantos anos...
Do clarão crepuscular
De espíritos profanos!
...
Os anos dobram sobre si mesmo
Os dias correm velozes
A fogueira faz torresmos
E ao lado britam-se nozes!
...
Foram os homens ao monte...
Como bois levam os carros
Com a força de mastodontes
E embuldregados de barro!

Negrilhos, freixos e oliveiras
Tudo o que encontram caído
Para assarem as alheiras
Do Natal, recém-nascido!

E vem todo o povo
Formam à porta da igreja
Aparecendo sempre um bobo...
Que todo o povo moteja!
...
Folga o povo, folga o cura
Em íntima comunhão
Em tudo há doçura
Que a todos une o coração!
...
Deitam braçados de lenha
As labaredas retroam no ar
Estalam guiços na brenha
E a fogueira é um altar!

Altar que a tudo aquece
Em fraterna comunhão
A vida é fogo que não esmorece
E tudo enche de clarão!
...
Chega agora uma guitarra
E outro deita cantiga
E começa a algazarra
Até apertar a barriga!...
...
O lume, crepita no braseiro
Há estalos e chispas no ar
As labaredas comem o tocheiro
Que a roda anda a adensar!
...
Entre a brasa que se reacende
E a outra que expira
Há o aroma que rescende
E a essência que se aspira!

E cercado pelo povo
Se vai combustando o madeiro
Devorado pelo fogo
Ou morte d'amor primeiro!

E é neste foneticismo estático
Alimentado pela tradição
Que em dia matemático
Se reacende sempre o tição!

Fogo como o das Vestais
Continuará a devorar os séculos
Cobrindo de mofas os aventais
Abrindo bocas como espéculos!

Estas quadras fazem parte de um poema chamado Epopeia do lume, publicado no livro Riquezas e Encantos de Trás-os-montes, de Cristiano de Morais, em 1950 e que eu trouxe para me fazer companhia neste dia de Natal, longe de Vila Flor.

Um BOM NATAL na companhia de todos os que vos são queridos.
Aníbal Gonçalves

3 comentários:

jose de valbom disse...

um feliz natal para si e sua familia e muitas felecidades de frança.

Anónimo disse...

Poema bonito.Passei na fogueira com a minha familia,vi lá pouca gente.Será que a tradição já não é o que era?Será que o entusiasmo doutras fogueiras de natal(eu vivi algumas),esmoreceu?E porquê?
Era já meia-noite,será que perdi o melhor?Para o ano se cá estiver,vou estar mais atento.
FELIZ NATAL para todos os utilizadores deste Blog.
António Armando Preocupado

Anónimo disse...

obrigado, obrigado por este blog porque permite-me de seguir a
actualidade do conselho desde França. Desejo-vos um feliz natal para si e sua familia e muitas felecidades e igualment feliz natal para todos os utilizadores deste Blog.

julien dos santos 19 anos de Gonesse(val d'oise) franca, candoso vila flor