11 outubro 2008

Peça de Teatro - Lenda da Fonte Paijoana


Como todas as terras antigas, também Valtomo tem muitas lendas. A da fonte da Paijoana diz que naquela fonte existe uma moura encantada. Segundo consta, a moura será tecedeira que labora num tear de marfim, tramando uma teia de ouro. A tradição refere, a exemplo do que " se passa em muitos outros sítios, que, com a ajuda do LIVRO DE S. CIPRIANO, a moura pode ser desencantada na madrugada de uma noite de S. João, recolhendo a pessoa que a desencantar, a valiosa peça de ouro. Segundo se diz, já uma vez uma mulher, tendo ido à fonte, em vez de água, reparou que o cântaro vinha cheio de velos (?) de ouro. Então, doida de contente com o sucedido, terá exclamado: "Santo Nome de Jesus!". Pelos vistos, não seria o encantamento senão obra do diabo, porque, mal o nome do Senhor foi referido, de imediato desapareceu o ouro.
Fonte: "Respigos de Valtorno, Notas de Monografia", de Maria Eugénia da Costa Nunes Cardoso Pintado, 1998.

3 comentários:

Anónimo disse...

Olá, Aníbal:
Fico à espera da reportagem do evento...
Cumprimentos.
Anita

Xo_oX disse...

Sinto muito D. Anita, mas não vai haver reportagem da minha parte. Este fim-de-semana andámos pelo Planalto de Mogadouro, na Feira dos Gorazes.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Foi por uma boa causa. Está perdoado(estou a brincar)!!!
A feira doa Gorazes é muito assistida pelas gentes transmontanas, e não só... o Aníbal não podia perder esta oportunidade...Fez bem.
Cumprimentos
Anita