27 julho 2009

Lodões - Festa de S. Tiago (2)

No Sábado fui a Lodões à Festa de S. Tiago. Cheguei já perto das 18 horas e pensei que me tinha enganado, tal era a paz em que a freguesia se encontrava mergulhada. Só fiquei com a certeza de que a festa ia mesmo acontecer, quando vi alguma movimentação em direcção da igreja.
Fiz uma volta por todas as ruas da aldeia. Já conheço bem cada rua, por isso concentrei-me em pequenos pormenores que me foram chamando a atenção. O sol ainda estava forte e criava grandes manchas de sombra dificultando a tarefa. Não pude deixar de fazer uma visita às alminhas, para mais tarde acrescentar na secção que estou a criar no Blogue. Em Lodões há duas alminhas.
Realizou-se depois a Eucaristia. Apesar de não se notar ninguém na rua, a verdade é que a igreja estava cheia. Não relacionei o nome de S. Tiago com Santiago de Compostela. A história da vida deste apóstolo, mártir e santo, foi o tema abordado no sermão. O discípulo, com o nome de Tiago, pescador no mar da Galileia, foi um dos mais próximo de Jesus juntamente com Pedro e João. Foi mandado decapitar pelo rei da Judeia e o seu corpo foi transportado para a Galiza. Também pode ter estado no norte de Portugal, possivelmente em Guimarães. Perdeu-se o paradeiro dos seus restos mortais, vindo a descobrir-se o seu possível túmulo no ano 814, graças a visões de um monge. Durante a Idade Média, Santiago de Compostela tornou-se um dos maiores centros de peregrinação do mundo cristão. É um local que eu gostaria de visitar.
Na imagem de Santiago aparece vestido de romeiro, mas, dado ser pescador, seria mais exacto vesti-lo de outra forma. Ao longo dos anos, a igreja foi desenvolvendo para cada santo a sua própria iconografia, o que permite distingui-los. No caso de Santiago, são normais uma concha, uma pequena cabaça, um bordão e um livro (foi um evangelizador). Alguns habitantes de Lodões faziam-se acompanhar de um pequeno bordão, com uma cabaça e uma concha, adquiridos numa viagem que fizeram a Santiago de Compostela.
Depois da procissão percorrer as ruas da aldeia e ter regressado à igreja, a imagem que foi transportada no andor foi ocupar um pequeno nicho preparado no jardim que envolve a igreja, para a receber. Uma outra imagem de Santiago encontra-se na igreja, do lado direito do altar, no lugar do padroeiro.
Realizou-se depois um leilão de uvas, que rendeu algum dinheiro à comissão organizadora da festa. Curiosamente, também em Amedo, concelho de Carrazeda de Ansiães, onde se festejou Santiago no passado fim-de-semana, são colocados cachos de uva no andor.
Como se tratava apenas de uma festa religiosa, não se realizou mais nenhuma actividade e regressei a casa já depois das 20 horas, quando as sombras já se estendiam por quase todo o vale.

nota: ver vídeo no post anterior.

1 comentário:

Susana disse...

Olá Aníbal!

Gotei de saber que aí também se comemora a festa de Santiago! As fotos, então são uma beleza!

Tenho um desafio para si:

Desafio-o a participar na próxima blogagem colectiva "Festas e tradições" a decorrer em Agosto de 10 a 31. É um boa oportunidade para partilhar connosco as vossas festas e tradições únicas da sua terra, e quem sabe, ainda ganha admiradores visitantes para as conhecer.

Para participar, basta enviar, até dia 8 de Agosto, um e-mail com um texto original( Máx 25 linhas) e uma fotografia para : aminhaldeia@sapo.pt

Conto consigo!

Abraço, Susana