22 novembro 2006

À descoberta da Ribeirinha

Já andava com vontade de ir ver o Rio (quem sabe se são saudades do Douro?). Pareceu-me uma boa opção a Ribeirinha. Este lugar pertence a Vilas Boas e não conhecia praticamente nada dele. Sabia apenas que a Linha do Tua passava lá, já fiz algumas viagens de comboio nesta linha.
O percurso até Vilas Boas foi rápido. Andei por ali algum tempo, mas desta aldeia falarei noutra oportunidade. A partir de agora era a descoberta...
Mas que descoberta! Quilómetros e mais quilómetros numa interminável descida. Não é que a descida não me agradasse mas eu sabia que tinha que subir.
Da estrada tem-se uma vista magnífica. Não consegui identificar as serras e localidades que se avistavam do outro lado do Rio Tua. Do lado oposto do rio mesmo em frente à Ribeirinha está Barcel, essa sim eu sabia.
Na Ribeirinha há duas capelas, creio que ambas dedicadas ao Santo António. A mais antiga é do Século XVII (a mais recente é a que aparece na fotografia).
Caminhei um pouco pela linha, tirei fotografias à estação e a minha atenção centrou-se no rio. Tem um grande caudal e não está muito fotogénico. Nas margens, algumas árvores, largam as suas folhas pintadas de Outono. Há muita erva verdíssima, não admira, não vi por ali nenhum animal a pastar!
Havia alguns diospireiros carregados de frutos que despertaram a minha atenção. A luminosidade era diminuta. Alterei a sensibilidade da máquina para 200 ISO e tentei a minha sorte. Consegui algumas fotografias com qualidade aceitável.
As habitações não despertaram muito a minha atenção. Segui em direcção da escola pré-fabricada, abandonada e em ruínas.
Decidi que estava na hora de começar a subida. A Ribeirinha está a 200 metros de altitude e subir até aos 676 metros não era tarefa fácil.
Durante a subida (lenta), aproveitei para admirar mais uma vez as belas vistas. A Quinta da Peça também merecia umas fotografias mas a luminosidade já não permitia.
Cheguei a Vilas Boas quando começava a anoitecer. Pedalei o mais que pude, agora já com uma velocidade razoável, cheguei a Vila Flor rapidamente.


Quilómetros do percurso: 25
Total de quilómetros: 105
Total de fotografias: 2830






4 comentários:

frechas disse...

isso é que foi pedalar...

Xo_oX disse...

Viva Tó Zé
Também já andas nos Blogues? Quando arranca o de Frechas?
Se precisares do meu apoio técnico conta com ele (apesar de também estar a dar os primeiros passos).
Qualquer dia vou visitar a tua terra de bicicleta! Quando os dias forem mais longos...
Um abraço e cumprimentos para a família.

frechas disse...

já consegui fazer um, mas ontem andei aqui a mexer e penso que estraguei tudo.
Qualquer dia tens que me desfazer aqui umas dúvidas, tenho seguido com atenção os teus blogs.
cumprimentos a toda a familia, um abraço.

frechas disse...

http://frechas-frechas.blogspot.com/