01 julho 2010

Um pequeno passeio de bicicleta

Alguns estranharão os meus longos passeios de bicicleta pelas aldeias do concelho, certo é que, desde há um ano para cá, não andei de bicicleta, ou melhor, andei apenas uma vez, dia 10 de Abril. O objectivo foi fazer um teste físico e, por isso, escolhi um percurso bastante fácil: ir a Roios e voltar, por estrada.
Quase mecanicamente meti uma pequena máquina fotográfica no bolso. Não fazia a mínima ideia de como ia correr o passeio, mas sempre daria para tirar algumas fotografias.
Em pleno início de Abril os olivais ganharam um tapete multicolor, com a base verde e decorado a amarelo e branco. Esse foi o espectáculo que encontrei mal deixei as primeiras casas da vila em direcção a Roios. Após algumas paragens deixei-me levar tranquilamente até à aldeia. Não senti dores e isso deu-me segurança para ir mais longe. Percorri as principais ruas da aldeia e conversei um pouco com algumas pessoas. Entusiasmado decidi subir o caminho que passa perto do marco geodésico do Maragato, e depois vai à estrada nacional, que segue para Vale Frechoso. A subida é acentuada, mas sentia-me bem. A meio da subida encontrei um agricultor de Roios, que voltava da lavoura. Mais alguns dedos de conversa e continuei. A vegetação estava exuberante e não resisti a deixar a bicicleta, por alguns instantes e seguir pelos lameiros onde corria um pequeno riacho.
Pouco depois acabou-se a bateria da máquina fotográfica. Foi o momento de me concentrar de novo no pedal. Segui pela estrada até ao Baracão, mas senti-me tão entusiasmado que segui até Samões e depois para a barragem Camilo Mendonça. São muitas as pessoas que procuram este lugar para queimarem algumas calorias ao fim da tarde. Eu também já fui até lá duas ou três vezes, mas caminhar em círculo, à volta da barragem, não faz muito meu género.
Satisfeito com o percurso feito, regressei a casa. Percorri 23 quilómetros quase sem querer, o que me abriu boas perspectivas de “voltar à estrada” em bicicleta. Também fiz algumas fotografias interessantes, apesar de cada vez mais estar habituado a transportar uma máquina fotográfica muito melhor do que a que levei no bolso.

2 comentários:

Transmontana disse...

Aníbal!
Que saudades já sentia da sua presença, no blog!!!
Visito-o diariamente, na esperança de encontrar algo novo, mas,
tem sido em vão. Mesmo assim, eu faço a visita.
Hoje surpreendeu-me com a descrição de um belo passeio e lindas fotos!!!
Ninguém diria que foram tiradas com um máquina fraca... é a qualidade do profissional que sabe tirar partido, até dos objectos menos bons!!!
Um abraço amigo!
Anita

Xo_oX disse...

Olá Professora Anita
Tenho andado bastante atarefado com trabalho, mas também tenho feito alguns passeios nos concelhos vizinhos. Tenho alguma dificuldades em ter "novidades" em Vila Flor e não quero que o blogue seja encarado como um serviço noticioso, porque normalmente esses serviços são pagos (e pouco fiáveis).
Cumprimentos meus e da família.