05 setembro 2012

Parabéns! Seis anos À Descoberta...

Mais um ano se completou desde que a aventura pelos caminhos e aldeias do concelho de Vila Flor iniciou. Parece pouco tempo, mas, basta ver as fotografias do meu filho António, que há 6 anos atrás frequentou o 2.ºano  na escola EB1 de Vila Flor nº1 e compará-las com uma atual, para verificar que passou imenso tempo. Mas foi tempo bem passado.
Neste ano que agora termina, que se iniciou em setembro de 2011, tentei desenvolver algumas atividades que me ajudassem a descobrir um pouco melhor o concelho, que me permitissem tirar algumas (boas) fotografias, que me proporcionassem algum exercício físico e que me proporcionassem assuntos interessantes para manter o envolvimento no blogue e a quantidade de visitantes. Grande parte dos objetivos foram conseguidos, outros ficaram à quem do previsto.
 O conjunto de caminhadas, "Peregrinações", que estava previsto para um ano, acabou por ocupar quase dois e muitas mais haveria para fazer.  A última aconteceu em maio. Não cheguei (ainda) a publicar um apanhado de todas as Peregrinações, mas foram 23 caminhadas, muito interessantes, pelos caminhos mais bonitos e solitários do concelho. Seguiu-se, depois, outro conjunto de percursos pedestres, "Pontos Altos" que tinham por destino marco geodésicos. Apenas foram feitos 3, há muitos outos planeados para o ano que agora se inicia.
 Mantive-me um pouco mais afastado dos eventos que foram acontecendo, quer na vila, quer nas aldeias. Não é que esses eventos não sejam interessantes, ou não proporcionem bons momentos fotográficos, mas porque já há mais pessoas a fazer esse tipo de reportagens e eu gosto de fazer coisas com alguma originalidade. As notícias só têm interesse para o blogue se se enquadrarem no espírito de descoberta do concelho. A própria autarquia quando recolocou online a sua página web institucional deixou de me enviar os cartazes e programas das festas e atividades.
 O panorama da Internet também se alterou bastante. Os visitantes do Blogue, inicialmente vilaflorenses na diáspora, vão dando cada vez mais lugar a pessoas "estranhas" que procuram informação sobre o concelho, nomeadamente sobre as amendoeiras em flor ou sobre o parque de campismo. Os blogues estão a perder importância de forma gradual, muito também porque as Redes Sociais são mais fáceis, embora muito mais vazias de conteúdo. Uma boa fatia de visitantes vem diretamente do Facebook, graças também à criação de uma Página - Vila Flor, Concelho - que nos últimos tempos tem dado mais trabalho do que o blogue. Nada se consegue sem esforço, a não ser que seja roubado (isso também acontece na Internet). Quando se quer divulgar algo original é preciso despender esforço, imenso tempo e algum dinheiro (a gasolina está cada vez mais cara).
 Os números mostram que o caminho seguido tem dado alguns frutos. Ao contrário do que seria de esperar, o Blogue bateu o seu recorde de visitantes, com mais de 61 000, num ano. Foi o melhor dos seis anos! Confesso que não estava à espera e só posso agradecer a todos os que visitam o Blogue - acreditem que isso é um grande, mas mesmo grande incentivo.
Pessoalmente não vejo o concelho de Vila Flor à parte dos concelhos limítrofes e este foi um ano excecional na Descoberta de outros concelho, principalmente Carrazeda de Ansiães, mas também Torre de Moncorvo e Alfândega da Fé. Participei em muitas passeios pedestres e outros eventos, graças ao emprego que tenho, que me dá algum tempo livre (e dinheiro), mas também à minha família, espetacular,  que já se habituou a ter em casa um Transmontano À Descoberta, sempre disposto a percorrer montes e vales na companhia de uma máquina fotográfica. São uns amores.
 Fiz um esforço para regressar à BTT. Apenas percorri pouco mais de 100 km em bicicleta, mas já foi mais do que no ano anterior. A bicicleta permite fazer saídas mais distantes, podendo parar em qualquer lugar e não gastando gasolina.
Este ano também foi marcado pela morte do escritor vilaflorense João de Sá. Penso que ninguém escreveu tanto e tão bem de Vila Flor. As suas palavras são uma inspiração para mim e vejo-as projetadas nas paisagens em muitos dos percursos que faço. Continuarei a divulgar aqui os seus poemas, tal como os de outros autores que me toquem com as suas palavras.
 Não há projetos para o futuro, mas há algumas ideias organizadas porque há ainda  imensas coisas para conhecer e mostrar, espalhadas pelo concelho de Vila Flor. As fotografias são fáceis de conseguir e de colocar online, mas escrever sobre pessoas, coisas  e acontecimentos  já não agrada a todos. Por isso manterei um equilíbrio entre as imagens e as palavras. O À Descoberta assume-se como um bom exercício físico, mas também um bom exercício estético e de escrita (enquanto houver leitores).
Antes da divulgação dos números que marcaram o ano que agora termina, agradeço a todos os que me incentivam na manutenção do À Descoberta de Vila Flor, especialmente o colega e amigo Helder Magueta que me acompanhou na maior parte dos percursos pedestres realizados.

Números do 6.ºano:
Páginas vistas - 102 067
Visitantes - 61 457
Comentários - 122
Postagens - 157
Km percorridos em BTT - 110
Km percorridos a pé - 207
Fotografias tiradas - 10 565
Fotografias publicadas - 380

Números totais (6 anos):
Páginas vistas - 610 986
Visitantes - 266 439
Postagens - 1 031
Km percorridos em BTT - 2 166
Km percorridos a pé (2 anos) - 580
Fotografias tiradas - 106 263

5 comentários:

luis disse...

Venham mais 6 e cá estaremos para apreciar esta Janela que nos proporciona uma visão tão ampla e abrangente do Reino Maravilhoso que é nosso.
Abraço, para Todos os que acarinham este criar, com a minha amizade.
Luís Rui

Transmontana disse...

Parabéns ao aniversariante e, muito especialmente, ao seu criador!
Obrigada por tudo o que partilhou connosco, fruto de muito trabalho e dedicação!

Um abraço amigo
Anita

Anónimo disse...

parabéns professor e continue a deliciar-nos,com as suas belas imagens e documentários!

Fátima Amaral disse...

Por mim,obrigado.
Faço ponto de honra visitar o seu blogue,porque é tanto o que faz por Vila Flor,que da parte de quem lê,o melhor que lhe pode acontecer é encontrar algo de novo para se deliciar.

Eu sei,que isso é demasiado trabalhoso para quem tem uma vida muito ocupada,mas quem ama não cansa e o Anibal ama Vila Flor de alma.

Fátima Amaral

Aníbal Gonçalves disse...

Obrigado amigos, por mais estas palavras de incentivo. Parar seria reconhecer que já não há nada se novo para descobrir, por isso, mesmo sendo necessário um esforço maior, continuarei à procura, nem sei bem de que...
Não é na chegada que está o prazer da descoberta, mas no esforço para lá chegar. continuarei a partilhar as imagens e as emoções com quem tiver espírito e tempo para as ver/lêr.
Um abraço
Aníbal