21 outubro 2006

À descoberta da Serra do Facho 2

Hoje, enquanto dava um passeio na natureza, tentei fazer mais algumas fotografias sobre esta bela terra. A montanha fascina-me, e, apesar do dia não estar muito agradável, foi para lá que me dirigi. Equipei-me de umas boas botas de montanha e lá fui eu montanha acima. A primeira surpresa aconteceu logo aqui, a poucos metros da vila. Pareceu-me ver um medronheiro (Arbutus unedo). Será? Era mesmo. Já tinha passado por ali mas não tinha reparado nele. Continuei. O objectivo era procurar cogumelos num pinhal. Já me disseram que há mais lá para a estrada de Carrazeda e devem ter razão porque ainda não encontrei nenhum! Mais à frente encontrei mais um medronheiro todo florido e com um medronho maduro! Aqui entusiasmei-me. Há mais de vinte anos que não comia um medronho. Continuei à procura, por entre as estevas e não tive de procurar muito. Os medronheiros são muitos. Lindos, cheios de flores e de frutos que vão do verde ao vermelho vivo passando por muitos tons de laranja. Sol? Nem vê-lo. Mesmo assim tirei algumas fotografias não há nada que se compare à primeira emoção. Atravessei toda a encosta e, depois de uma subida bastante íngreme, cheguei ao miradouro. Não fotografei a vila do miradouro, fotografei mesmo o miradouro com o Vale da Vilariça de fundo. Desci ao Santuário da Senhora da Lapa. Pouco conheço deste santuário. O espaço está muito bem arranjado, a convidar a piqueniques, mas há bastante lixo por todo o lado.O céu estava cada vez mais escuro mas decidi continuar, de forma a ver Vila Flor de outro ângulo com os bairros novos ali ao fundo, mesmo a meus pés.
Esperei o anoitecer, mas, de repente, começou a chover. Acelerei o passo mas não me livrei de uma boa quantidade de água. Cheguei ao centro da vila já noite escura e todo molhado. Frio não sentia e entretive-me ainda a fazer algumas fotografias no centro da vila, com o chão molhado reflectindo a iluminação pública.O percurso que fiz entusiasmou-me. O dia não estava favorável mas hei-de repetir.

2 comentários:

Li Malheiro disse...

Olá.
Está bem, não há castanhas mas, os medronho estão uma lindeza. A serra Facho, tem coisas surpreendentes, fica para os lados de...Mas os reflexos do chão da Vila são um hino à chuva que os Transmontanos tanto adoram.
Um abraço.
Li malheiro

Xo_oX disse...

Li a Serra do Facho é mesmo esta aqui que tem Vila Flor implantada na sua encosta.
Mal saio à rua vejo a serra à minha frente. É mesmo um convite ao passeio.
Tens que cá vir ver...