08 outubro 2008

No lagar


Nesta época de vindimas, não me tem chegado o tempo para ir ajudar ninguém. Felizmente os amigos e vizinhos, mais prestáveis do que eu, fazem com que não me tenham faltado as uvas em casa. Muitas e docinhas.

Depois da vindima, grande parte das uvas são entregues para a produção de vinhos nas adegas cooperativas, de Vila Flor e outras nos concelhos circundantes. Muitos pequenos agricultores continuam a tratar as uvas de forma tradicional, em pequenos lagares. Em Vilas Boas pude ver vários lagares desses, com uvas recém esmagadas. Apesar de esmagadas à máquina, acabam por ser trabalhadas, com pessoas a entrarem no lagar acelerando o processo.

A quantidade colhida parece não ser tanta como eu julgava, mas os agricultores estão esperançosos que a qualidade seja elevada.

2 comentários:

Anónimo disse...

Onde vai o tempo em que grandes grupos de homens "pisavam" as uvas com os pés até as desfazerem em vinho? Eram dias e noites de grande animação, já que o meu pai era um proprietário de algumas vinhas e vinham "ranchos" de outras zonas do país para este trabalho... Eu vivi estas colheitas com euforia porque a casa movimentava-se mais do que o normal e era uma alegria!!!
Hoje, as máquinas vieram substituir o homem e a tradição já não é o que era...
Aníbal, continue a mostrar-nos estas coisas tão importantes para novos e mais velhos, como é o meu caso. Obrigada.
Cumprimentos
Anita

india disse...

Belas fotos, parabéns pelo trabalho:)