26 outubro 2011

Flor do Mês - Outubro (2011)

Depois de passados os meses de verão são poucas as plantas com forças para se cobrirem de flores. A excepção está nalgumas bolbosas, que mostram as flores mesmo antes das folhas, mas de que já falei nos anos anteriores. Neste mês de outubro tenho encontrado várias plantas em flor, mas são todas pouco significativas. São algumas espécies que começam a floração no final da primavera ou no verão e que a prolongam praticamente até chegar o inverno.
A minha escolha para o mês de outubro de 2011 recaiu sobre o Trovisco ou Trovisqueira (Daphne gnidium L.). Não necessito de procurar muito para encontrar esta planta em flor. O trovisco aparece com muita facilidade na berma dos caminhos, talvez mais visível pelo colorido dos seus frutos do que pela cor das suas flores.
O trovisco é um arbusto persistente, muito abundante em todo o território português e toda a Europa mediterrânica. Pode atingir dois metros de altura, mas o que costumo encontrar têm aproximadamente um metro. As flores são brancas, agrupadas em cachos. Os frutos são inicialmente verdes, passando pelo laranja, vermelho, tornando-se negros quando completamente maduros. São drupas.
Esta planta não tem grande utilidade, na região, mas, tal como muitas de que já falei, não lhe faltam atributos. A primeira curiosidade prende-se com o nome que lhe foi dado há alguns séculos atrás: Daphne era uma ninfa-das-montanhas grega, perseguida pelo deus Apolo, para a seduzir. Na fuga foi transformada num loureiro. Daphne é o nome grego dado ao loureiro. O trovisco tem poucas semelhanças com o loureiro, mas do nome é que não se livra!
As plantas do género daphne têm características antisépticas, cicatrizantes e insecticidas. Há pessoas que as usam o trovisco para curar verruga ou para cicatrizar feridas. Tem que ser usado com moderação pois pode provocar queimaduras e intoxicações. Esta característica tóxica é usada na utilização da planta para a pesca ilegal, por envenenamento dos peixes! A utilização em trás-dos-montes é bem mais inocente, uma vez que se se pensava que queimar trovisco afastava o nevoeiro.
Mesmo tratando-se de uma planta tóxica, há pessoas que a têm nos quintais, ligada às mais variadas utilizações. Para a obtenção da planta podem usar-se as sementes, estacas do caule ou a raiz. Se se usarem sementes, o fruto têm que ser colhido quando ainda estiver verde.

Outubro 2009 - Açafrão (Crocus sativus)
Outubro 2008 - Jacinto (Scilla autumnalis L.)

1 comentário:

Tixa disse...

Descobri o blog através de uma habitante que nasceu em Vila Flor. É de facto muito bonita a aldeia e com uns verdes lindíssimos! Espero um dia ir visitar.
Beijinhos