12 fevereiro 2008

Amendoeiras em Flor, em Vila Flor - Percursos

Não sei se pela antiga lenda que narra a introdução das amendoeiras em flor no Algarve, para a alegrar uma princesa melancólica, numa bonita história de amor, se pelo contraste de se verem montes e vales revestidos de flores brancas em pleno Inverno, a verdade é que um campo de amendoeiras em flor, deixa toda a gente fascinada.Esta mistura de sensações traz milhares de pessoas, ao concelho de Vila Flor e a outros vizinhos, para apreciarem o bonito espectáculo. Também nós, que cá vivemos todo o ano, não ficamos insensíveis. Mostramos orgulhosamente a nossa terra. É bom quando alguém nos visita sem vir fazer promessas.
No ano passado o espectáculo esteve mesmo maravilhoso. As fotografias que vou utilizar são quase todas de 2006, uma vez que este ano as amendoeiras floridas ainda são poucas.
O objectivo deste texto é fornecer algumas pistas para quem nos queira visitar, baseadas no meu conhecimento do concelho e nos meus gostos pessoais. Já no ano passado, este blog foi muito visitado por pessoas que procuravam este tipo de informação e, à falta de outros meios de propaganda, se quiserem sigam as minhas orientações.
Há amendoeiras espalhadas por quase todo o concelho, mas a época floração não é simultânea. Neste momento (dia 11 de Fev.), apareceram já as primeiras flores nos vales e nas encostas. Em todo o Vale da Vilariça, pelo o seu microclima, a floração acontece muito antes do planalto que abrange Vila Flor, Samões e Carvalho de Egas, entre outras.
Quem vier a Vila Flor nos próximos dias, pode apreciar já amendoeiras em flor na Trindade (ponto 14 no Mapa). Aparecem também aqui e além ao longo de toda a estrada nacional N102 até à ponte da Junqueira (2). Com o passar dos dias, a floração vai avançando, e, quando em Vila Flor as amendoeiras estiveram floridas em força, podem já ter caído todas as pétalas das flores do vale.

Para quem viaja de autocarro
Por norma, os autocarros, já vêm ou vão em direcção a Torre de Moncorvo ou Vila Nova de Foz Côa. O melhor percurso (embora não seja o mais rápido nem o habitual) é logo depois da ponte da Junqueira (2) apanharem a estrada nacional N215 em direcção a Vila Flor (11). É uma estrada, cheia de curvas, mas com piso novo, para ser feita com calma.
A paragem em Vila Flor não é fácil em termos de estacionamento, não há um parque de estacionamento para autocarros! Felizmente ao fim-de-semana é mais fácil. Recomendo a Praça da República ou na Avenida Marechal Carmona, em frente à Câmara. Na avenida costuma haver algumas barraquinhas com produtos regionais (e outros da China!!!). Não percam a oportunidade para comprar algum vinho e a azeite da região que são produtos com muita qualidade.
Para apreciar mais amendoeiras em flor, o caminho certo é seguir em direcção a Carrazeda de Ansiães (11, 6, 7, …) . São 18 quilómetros. Outra alternativa, menos florida e mais religiosa, é dar um passeio até ao cabeço em Vilas Boas. No alto do cabeço, podem visitar o bonito Santuário de Nossa Senhora da Assunção (15) e saciar a visão com a enorme vastidão de Trás-dos-Montes que se avista.
Dependendo da direcção a tomar, também há amendoeiras em direcção a Mirandela, até Meireles, ou em direcção a Abreiro (12), para quem pretende ir em direcção ao IP4.

Percursos para fazer de carro

Quem viaja de carro pode visitar locais mais pitorescos e recheados de bonitas amendoeiras em flor.
Percurso 1


Este percurso tem 26 quilómetros, passa por Samões (7), Carvalho de Egas (6), Seixo de Manhoses (5), Arco (4), Nabo (3) e volta a Vila Flor. Pode ser feito em sentido contrário.
Uma das zonas com mais amendoeiras encerra-se neste pentágono: Vila Flor, Samões, Carvalho de Egas, Seixo de Manhoses e Arco. Se as condições atmosféricas forem favoráveis é aqui que se encontram as melhores manchas de amendoeiras floridas. Há uma pequena estrada que desce do Arco ao Nabo, de onde se têm vistas maravilhosas e a não perder.
Neste percurso recomendo ainda uma pausa no Santuário de Santa Cecília, entre Carvalho De Egas e o Seixo de Manhoses e outra no Nabo, na capela de Nossa Senhora do Carrasco. Também há um restaurante entre Samões e Carvalho de Egas (Restaurante “Os Lázaros” Tel: 278511427), outro no Santuário de Santa Cecília (Restaurante “Santa Cecília” . Tel: 278512650) e um bom conjunto deles em Vila Flor.
Mapa do percurso aqui.

Percurso 2


Este percurso tem 31 quilómetros. Vila Flor; Barracão (11) direcção (10) Trindade pela N214. Entre o quilómetro 5 e 6 há uma pequena estrada que desce em direcção a Roios (8) e que continua até Lodões (9). Em Lodões apanhar a estrada N102 em direcção à Junqueira, mas antes da ponte (2) apanhar a estrada N215 em direcção a Vila Flor.
Da estrada nacional N214 tem-se uma excelente paisagem em direcção ao Santuário de Nossa Senhora da Assunção e ao Cachão. Perto do cruzamento da estrada que desce até Roios há um amendoal que me tem permitido excelentes fotografias.
Neste percurso, apenas há um restaurante a 3 quilómetros de Vila Flor (Restaurante “O Galo” Tel: 278516810).
Mapa do percurso aqui.

Percurso 3


Este percurso tem 43 quilómetros. Além de zonas com amendoeiras, tem também paisagens agressivas, vistas fantásticas e uma passagem pelo Complexo da Barragem do Peneireiro. Sair de Vila Flor em direcção ao Barracão (11) virar à direita em direcção à Trindade, logo depois virar à esquerda (Mirandela) e de novo à esquerda, Freixiel. A Estrada desce em direcção ao Vieiro-Abreiro (12) mas ao 8º quilómetro, deixa-se a estrada N314 e vira-se à esquerda para Freixiel. Depois de se passar Freixiel, há uma pequena estrada, em calçada de granito(!), única no concelho. Faz a ligação ao pequeno lugar de Folgares de onde se avistam paisagens magníficas. Segue-se depois em direcção a Carrazeda de Ansiães (N629). Aos 20º quilómetros está assinalada a anta de Zedes, que pode ser visitada por quem quiser fazer mais 3 ou 4 quilómetros (N628), perto da aldeia com o mesmo nome. No lugar da Sainça, a 2 quilómetros de Carrazeda, volta a encontrar-se a estrada N214. Vira-se à esquerda em direcção a Mogo de Ansiães. Há aqui um bom restaurante para almoçar (Restaurante “Careca”, Tel. 278 617 549).
Segue-se pela N214 até ao Mogo de Ansiães, cortando depois à direita pela N626 para Vilarinho da Castanheira. Ao quilómetro 28º passa-se junto de Alagoa. Um pouco mais à frente está o Cruzeiro da Sentinela. Neste cruzamento vira-se à esquerda continuando na N626, que segue depois à direita até ao Mourão. Do Mourão desce-se até Valtorno, apanhando desta vez a N324 até Carvalho de Egas. Se houver algum tempo para repousar, aconselho uma visita à bonita igreja de Valtorno, logo quando se chega a esta aldeia.
De Carvalho de Egas, segue-se de novo pela N214, em direcção a Vila Flor. Antes da aldeia de Samões, mesmo junto às casas, há uma estrada à direita que conduz ao complexo da Barragem do Peneireiro (Parque de Campismo, Piscinas, Albufeira). Daqui segue-se directamente para Vila Flor.
Mapa do percurso aqui.

Penso que estes três percursos cobrem bastantes das possibilidades mais interessantes. Naturalmente que há outras hipóteses também para veículos todo o terreno. A estes recomendo também uma visita à aldeia abandonada do Gavião, em Seixo de Manhoses; o percurso entre Vila Flor e o Santuário de Santa Cecília, por caminhos rurais e outros percursos entre Samões e Carvalho de Egas.
Bons passeios e boas fotografias.

3 comentários:

Esmeralda disse...

Olá
OBRIGADA.
Há quem se esforce diaria, mensal e anualmente pela divulgação da minha terra...
Estou à espera de saber do reconhecimento, pela parte dos responsáveis da minha terra.... a quem tão bem a divulga!!!
Abraço
Esmeralda

Anónimo disse...

Para quê palavras Esmeralda.A tua observação é pertinente e a propósito.É de facto um trabalho de grande rigor,denotando um profundo conhecimento da nossa terra e abrindo as portas,para quem a queira,conhecer nesta altura.
Oxalá,nós os que estamos cá, saibamos receber condignamente quem nos visita(restauração,comércio,todos em geral).
Pelo menos,o meu agradecimento e reconhecimento público,aqui deixo mais uma vez,OBRIGADO CARO ANÍBAL!
ABRAÇO
Rui Guerra

Anónimo disse...

Em primeiro lugar o meu agradecimento ao Sr. Aníbal por partilhar com a comunidade internauta o seu trabalho e gosto sobre uma zona de portugal tão pura e genuina como Trás-os-Montes. Em segundo gostaria de lhe perguntar, ainda que entenda a Natureza não se regule por caléndários, qual a semana de fevereiro ou março em que melhor podemos usufruir do espectaculo das Amendoeiras em flor. Muito Agradecido, Jorge, Amadora