01 abril 2008

Testemunhas - Exposição fotográfica


Terminou ontem a exposição de fotografia, TESTEMUNHAS, que esteve patente na galeria do Centro Cultural em Vila Flor durante todo o mês de Março, com fotografias da minha autoria. Apetece-me tecer algumas considerações, mesmo não sendo um balanço e muito menos uma avaliação.
A ideia de fazer a exposição como complemento do Blog, à Descoberta de Vila Flor, parece-me ter resultado bem. Muitos dos visitantes do Blog fizeram questão de estar presentes, mas muitas outras pessoas, normalmente afastadas da tecnologia e da web, também viram as fotografias.

Em termos de visitantes, não posso dizer se foram muitos ou poucos. Apenas estive presente 3 domingos, pela tarde. Nos dois primeiros domingos do mês, houve bastante movimento na vila e muita gente aproveitou para visitar a exposição. Não tenho qualquer indicador do número de visitantes durante a semana.
Ao escolher expor fotografias a preto e branco e tendo como temática trabalhos em ferro no concelho, sabia de antemão que não seria uma exposição para toda a gente visitar e gostar. Muita gente foi apanhada de surpresa, pelas fotografias. Esperavam lindas paisagens e encontraram pedaços de ferro, a preto e branco. Mas, mais surpreendidas ficavam quando reconheciam que todos os dias passam pelos locais fotografados e nunca se tinham apercebido da beleza que eles têm.

Em termos económicos, dado que coloquei as fotografias à venda pelo preço de 25 euros cada, o negócio foi como era de esperar pouco rentável. Não tive qualquer apoio para fazer a exposição. As despesas com a impressão das fotografias e com as molduras foram na íntegra suportadas por mim. A venda das fotografias pretendia recuperar alguma coisa das centenas de euros que gastei. Digo recuperar alguma coisa, porque mesmo vendendo todas as fotografias não equilibraria as despesas, o preço era simbólico. Vendi algumas, felizmente todas a pessoas que apreciam o que faço. Outras, vou ter o prazer de as oferecer àqueles que me têm incentivado, sem eles não teria havido exposição.
O aspecto mais positivo da exposição foi sem dúvida o meu trabalho. Adorei fotografar os pormenores em ferro; adorei voltar a fazer fotografias a preto e branco. Depois disto, com certeza que vou continuar a fotografar a preto e branco, pormenores em ferro ou não. Na exposição, tal como no Blog, só coloquei o que gosto. Estou satisfeito com o que fiz.

Pelas mensagens que os visitantes deixaram escritas, sou levado a pensar que gostaram. Não faltam palavras de agradecimento pela divulgação de Vila Flor e também de incentivo a continuar. É isso que vou tentar fazer.
Decidi colocar todas as fotografias, em miniatura, aqui no blog. Assim mesmo os que não puderam visitar a exposição vão agora ver as fotografias que estiveram expostas, e se quiserem, fazer alguns comentários.
Além de um vídeo com as 30 fotografias que estiveram expostas (com um bonito fundo musical de Beethoven), vou colocar alguns conjuntos com 37 fotografias, todas as que estiveram na exposição. Vou também colocar a indicação do local fotografado, informação que decidi não colocar durante a exposição.

Primeiro conjunto com 9 fotografias
Primeira linha: A primeira fotografia e terceira foram tiradas no mesmo local. Na Praça da República, em Vila Flor. A fotografia do meio é uma parte da porta do mercado, em Vila Flor.
Segunda linha: A primeira fotografia foi tirada no miradouro, em Vila Flor. A segunda fotografia de uma varanda de uma casa abandonada, na Rua Sidónio Pais, em Vila Flor. A terceira fotografia o portão de uma casa à direita da Casa Africana, na Praça da República.
Terceira linha: A primeira fotografia é um pormenor de um lindo portão no Largo Manuel António Azevedo; a segunda fotografia é um pormenor das grades de uma janela perto do início da Rua do Saco; a terceira fotografia é um portão de uma propriedade no Nabo, junto à capela de Nossa Senhora do Carrasco.

Segundo conjunto com 9 fotografias

Primeira linha: A primeira fotografia é um pormenor do gradeamento da pia baptismal, na igreja de Freixiel; a segunda fotografia é um pormenor do anfiteatro ao ar livre do Centro Cultural, em Vila Flor; a terceira fotografia é um pormenor de uma janela da casa onde está uma farmácia perto do museu.
Segunda linha: A primeira fotografia é da uma varanda de uma casa abandonada na Praça da República, em Vila Flor; a segunda fotografia é da varanda de uma casa em ruínas perto da Fonte Romana, não sei se é na Rua da Misericórdia; a terceira fotografia é o pormenor de uma janela de uma casa situada na Avenida Doutor Francisco Guerra, por detrás da Câmara Municipal.
Terceira linha: A primeira fotografia é um pormenor no telhado da Casa dos Milagres, no santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Vilas Boas; a segunda é um portão de uma garagem no início da Avenida Doutor Francisco Guerra; a terceira fotografia é um pormenor do portão do cemitério, em Freixiel.

Terceiro conjunto com 8 fotografias

Primeira linha: A primeira fotografia é na Praça da República, em Vila Flor; a segunda é uma janela na Rua Doutor Alexandre Alveres Aragão; a terceira é um pormenor da porta do cabido da capela de Nossa Senhora do Carrasco, no Nabo; a quarta é uma varanda na casa onde funciona a farmácia, junto ao museu.
Segunda linha: A primeira fotografia é um pormenor no santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Candoso; a segunda é de um portão no início da Rua Doutor Alexandre Alveres Aragão; a terceira é um pormenor de uma varanda, numa casa em ruínas, na Praça da República; a quarta é um pormenor do portão do cemitério, em Freixiel.

Quarto conjunto com 4 fotografias

Primeira linha: Medalhão numa porta da capela no santuário de Nossa Senhora da Lapa, em Vila Flor.
Segunda linha: a primeira fotografias apresenta um candeeiro e paisagem, vista do Santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Vilas Boas; a segunda é também o Santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Vilas Boas; a terceira é uma varanda, numa casa em frente ao museu.

4 comentários:

Anónimo disse...

Caro Aníbal.
Por favor continua.Mesmo que a geração actual,não saiba eventualmente dar o valor devido ao teu trabalho,certamente o farão as gerações vindouras.Com que saudade irão ver as tuas fotos!Disso não tenho duvidas.São também alimento para a alma e espirito de muitos vilaflorenses,espalhados pelo mundo,não tenho duvidas.
Confesso,gostaria também ver um dia lindas paisagens de Vila Flor,com a pincelada da tua arte e sensibilidade.Talvez eu possa então colaborar contigo...
Abraço amigo e obrigado.
Rui Guerra

Nelsn Campos disse...

Caro Aníbal, os meus parabéns pelo belo olhar fotográfico sobre os trabalhos de ferro (forjado e fundido) de Vila Flor. Tenho pena de só agora saber, pelo seu blog (descoberto acidentalmente), da exposição que, pelos vistos já terminou. Gostava de trocar algumas impressões sobre a mesma, mas, uma vez que não encontrei, no blog, outra forma de contacto mais directo, pedia-lhe o favor de me dar essa indicação para o seguinte e-mail: nelcampos@msn.com
Cumprimentos,
Nelson

Tânia disse...

POr acaso descobri este blog.

Achei a ideia da exposição e o tema excelentes e enriquecedores para o Concelho.
Pena que as Câmaras / Juntas de Freguesia não apoiem quem enaltece a região .

Muitos Parabéns

Anónimo disse...

Caro Aníbal,

Também sou um amante de fotografia e fotógrafo nos tempos livres. A minha paixão é a fotografia analógica em preto e branco. Devo dizer-lhe que as suas fotografias demonstram arte e técnica. Parabéns e continue.