26 agosto 2007

Nem 8, nem 80

O dia 25 de Agosto foi turbulento em Vila Flor. Ao final da manhã chamou-me a atenção a movimentação dos bombeiros. Vi carros de Bombeiros de Mogadouro, Sendim e outros que não consegui identificar - algo de anormal se passava! Uma nuvem de fumo elevava-se por sobre a Serra do Facho. A localização do incêndio era mais além, mais precisamente entre Meireles e o cabeço onde se ergue o Santuário de Nossa Senhora da Assunção.
Enquanto um helicóptero combatia o incêndio, não paravam de chegar mais carros de bombeiros de concelhos vizinhos. À uma da tarde, as chamas devoravam uma grande área de pinhal envolvendo a capela numa nuvem cerrada de fumo. Pareceu-me que a certa altura o helicóptero alterou o seu rumo despejando a água mesmo sobre a capela ou muito próximo desta. Espero que não tenha sido atingida pelas chamas.
A meio da tarde, abateu-se sobre a vila uma séria intempérie. Grande quantidade de chuva, arrastada por rajadas fortíssimas de vento, caiu sobre a vila, ao som de fortes trovões. A visibilidade era fraca e, por momentos, o cenário foi assustador, sendo acompanhado por constantes cortes de luz eléctrica.
Uma grande árvore no Largo do 7º Centenário, ao lado do Hospital, não resistiu ao vento, sendo arrancada pela raiz. Caiu entre dois automóveis, não causando, por sorte, maiores prejuízos. Ao início da noite, os bombeiros, desobstruíram a rua, cortando a árvore ao meio.

2 comentários:

li Malheiro disse...

Olá.
vivi estes momentos contigo e
deste dia o melhor foi mesmo o convivio na companhia da tua família. Foram muitas as coisa antagónicas que aconteceram e às quais assitimos registando-as para que se recordem.
Do fogo, parece que chegou mesmo ao telhado do Santuário, nem o sagrado escapa à fúria dos elementos.
Um abraço para todos com a minha amizade.
Li Malheiro

Xo_oX disse...

É verdade Li,
Depois de tantos anos voltámos "a fazer reportagem" juntos! Foi um prazer ter-te cá e tens que voltar, porque há muita coisa no concelho de Vila Flor que gostaria de te levar a conhecer.
Um abraço também para ti