23 julho 2007

Parque de Campismo de Vila Flor

Descobri o Parque Municipal de Campismo de Vila Flor, há mais de duas décadas atrás, quando nele acampei pela primeira vez. Já na altura, fiquei deliciado com a vegetação, a tranquilidade e a paz de espírito que se consegue num local como este.
Hoje voltei ao Parque. Não para acampar, mas para fazer uma visita, mostra-lo ao meu filho mais novo e verificar se ainda reina a mesma tranquilidade e respeito pela Natureza.
O Parque encontra-se integrado num complexo mais vasto, junto à Albufeira do Peneireiro, que inclui (além do Parque): um complexo de piscinas com explanada e bar, um circuito de manutenção, um parque de merendas, um mini zoo, uma loja de artesanato, cortes de ténis e outros campos de jogos (todos no interior do parque).
Se cada estrutura destas, só por si, já é interessante, todas em conjunto criam as condições ideais para uns dias de tranquilidade, de repouso ou desportivo, conforme os gostos.

O interior do Parque está completamente arborizado e com algumas áreas relvadas: pinheiros, eucaliptos, plátanos, choupos brancos, sobreiros e medronheiros são algumas das variedades vegetais que podemos encontrar. O terreno irregular, criando áreas mais pequenas, limitadas por vegetação ou por blocos naturais de granito, proporcionam mais privacidade e a sensação de uma relação mais estreita com a Natureza.
Tem três blocos de balneários, um bar com esplanada, um mini-mercado e uma sala de leitura. O acesso ao complexo de piscinas é gratuito para os utilizadores do Parque de Campismo.
Durante o ano de 2006, frequentaram o Parque, mais de 8400 pessoas com mais de 10 anos e cerca de 9500 se contarmos com as crianças, em próximo de 3000 tendas. O Parque está aberto todo o ano.
Além das prazeres que se podem usufruir no local, como a pesca desportiva na albufeira, um passeio a Vila Flor, à sua área antiga, subir ao Miradouro e visitar o Santuário de Nossa Senhora da Lapa são momentos muito agradáveis. Para quem queira conhecer mais um pouco do concelho, não pode deixar de subir ao Santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Vilas Boas e fazer um longo passeio pelo Vale da Vilariça. Para os mais afoitos, todo o concelho é um convite À DESCOBERTA. Aqui, neste Blog, pode encontrar centenas de desafios para vir Descobrir ao vivo.

Mais informação sobre o Parque de Campismo
Roteiro Campista
Taxas (2011)
Mapa de localização do Parque, no Flickr
Localização de Vila Flor, no ViaMichelin
Mais fotografias do Parque, Blog do CCVF

Parque de Campismo Municipal

Barragem do Peneireiro
5360 Vila Flor
Telefone 278512350

Câmara Municipal de Vila Flor
Avenida Marechal Carmona
5360 Vila Flor
www.cm-vilaflor.pt

15 comentários:

Anónimo disse...

O melhor parque do mundo.
Mai nada...lol
Sara e Isaac

Paula disse...

É único.
Espetacular!!!
O máximo para todas as idades...

Carla disse...

Fui passar este fim de semana e fiquei fan, gostei mt da zona do parque e a vila é tb mt bonita. De certeza q vou voltar.

Anónimo disse...

passei uma semana neste parque e AMEI.aconcelho vivamemte a todos visitarem.tem tudo o que é de melhor.VIVA A NATUREZA DE VILA FLOR...

matrixamp disse...

Parabéns pelo blog e pelos comentários tão entusiastas.
Já tinhas planos para ir este fim-de-semana... assim vou mesmo lolol
:D

Anónimo disse...

Em quanto fica uma semana no parque de campismo ?

Tito disse...

grande park aconcelho a todos e dos melhores que fui e desejo la voltar

acreditem ou nao no norte e o mmelhor 5*****

Sandra Pereira disse...

Olá..
Amo este parque, é tudo aquilo que diz aqui no blog e muito mais!!! Irei agora dia 1 de Agosto! A minha filha tem 6 nos e está a riscar os dias no calendário, ela adora aquilo, e eu também, aliás fui eu quem deu a ideia do calendário:)conheço muito bem a vila e as redondezas, nunca venho embora sem passar por Moncorvo comer uns bolinhos de amêndoa, hummmm deliciosos! e dar um saltinho à barragem do Azivo. O ano passado fui para Palma de Maiorca..mas não estava com tanto entusiasmo como estou agora, quem ama a natureza sente falta e eu já estava com saudades, já à 2 anos que não vou para lá e sinto muitas saudades.
Beijos e abraços aos amantes deste parque sem duvida o melhor de sempre!!!

Luciana Machado disse...

OLA. este ano vou acampar pela primeira vez e numa pesquisa pelos parques, encontrei este blog. ja me tinha inclinado para vila flor, mas dp de ler tudo q escreveu, fiquei com a certeza absoluta q vai ser excelente. o meu filho delirou com a piscina. espero que seja grande como a foto demonstra. daqui a 1semana la estou se Deus quiser!!!!

Daniel Oliveira disse...

Olá a todos:

Há dez anos que faço campismo com a minha família e normalmente sempre em dois parques diferentes por ano. Estive em parques do Norte a Sul de Portugal e vou contar a minha experiência deste ano da forma mais objectiva possível, comparando-a com outras experiências:

Escolhi o parque de Vila Flor este ano porque queria visitar a zona e também muito por causa dos comentários laudatórios que vi em algumas páginas sobre o concelho.
Em primeiro lugar este parque não tem alvéolos e portanto cada um escolhe onde fica (quero dizer onde há lugar) o que pode acarretar desde logo alguns problemas como os relatados nalguns comentários. (por exemplo, a lotação do parque pode ser ultrapassada, de resto como foi admitido pelo próprios funcionários do parque que me garantiram que teria sempre lugar. Foi-me dito “que sempre se arranja qualquer coisa”)
Quanto a preços este parque de facto é barato comparado com outros, mas a diferença não é assim tão grande como se possa pensar para a maioria dos parques (e não é o mais barato sequer). Já sabemos que cadeias como a da Orbitur podem cobrar preços exorbitantes, mas oferecem regra geral boas condições. É uma questão de escolha.
Quando dei entrada no parque, como normalmente faço pedi as regras do parque e instalei-me.
As peripécias começaram logo quando pedi a ligação da electricidade. Na caixa todas as ligações estavam ocupadas, mas qual foi a minha surpresa, quando reparei que dissimuladas estavam várias ligações com triplas alimentando quase o dobro das tendas que deveria. Catástrofe anunciada, no dia seguinte, a electricidade faltou durante praticamente 20 horas (pelo que percebi faltou em muitos outros lugares, pela quantidade de queixas, diria que metade do parque ficou sem electricidade. Seguramente sobrecarga, embora nos tenham dito que foi uma “avaria” na caixa geral). A única ligação que eu tinha era de uma lâmpada de 60W.
No dia seguinte e pelo menos num dos balneários faltou a água. Podem imaginar pessoas cheias de sabão sem água para se enxaguar!
De qualquer forma e de espírito aberto para que nada estrague as férias e embora nada de igual nos tenha acontecido em qualquer outro parque onde estivemos, dissemos para nós mesmo “acontece” e continuamos a nossa vida. Mas nessa mesma noite aconteceu outra situação que nunca me tinha acontecido, embora faça sempre a mesma coisa (deixo o calçado à entrada da tenda para arejar durante a noite): Fiquei sem uma sandália. Pensei imediatamente num cão que ao passar lhe tenha achado piada e a tenha levado. Mas se o parque aceita animais, tem que garantir que os campistas não são afectados pelas suas acções e digo mais, os donos destes animais têm que garantir que os seus animais não estraguem as férias dos outros. Só espero que de facto tenha sido um cão, pois não quero acreditar que tenha sido outra coisa, já que todas as noites vários bandos de jovens faziam barulhos insuportáveis até às 5h ou 6h da manhã. Chegaram mesmo a fazer rally dentro do parque e até a anunciar com um megafone um falso incêndio, fazendo com que algumas pessoas começassem a recolher as suas coisas. E tudo isto sem que a segurança do parque ou qualquer funcionário do parque fizesse alguma coisa. Tiveram que ser alguns campistas a se insurgirem contra a situação.
Continua…

Daniel Oliveira disse...

Continuando, aluguei o campo de ténis para jogar com o meu filho e quando ia realizar o pagamento, pediram-me não o valor que aparece no preçário, mas sim o dobro (pois disseram-me que o valor era por pessoa) Ora, no dito preçário aparece claramente o valor de aluguer do campo e não faz referência ao facto de ser por pessoa. Mas não acaba por aqui, pois disseram-me que o campo estava desocupado e lá me desloquei para uma partida, mas os dois campos estavam ocupados e as pessoas que lá estavam ainda gozaram dizendo que o campo estava fechado. Na minha boa vontade esperei, até que me fartei e regressei à recepção para me devolverem o dinheiro, mas qual foi o meu espanto quando me disseram que não me devolviam o dinheiro, pois não tinham culpa que as pessoas estivessem no campo e que eu lhes deveria ter dito para saírem. Ai percebi a tremenda falta de gestão e de ética dos funcionários do parque, mas ainda pensei que, com a gerência seria diferente, mas enganei-me redondamente pois é precisamente na gerência que começa a falta de ética que se alastra aos funcionários. Fui insultado, tendo que ouvir coisas que não ouvi em parque algum onde tenha estado. Cheguei ao ponto de pensar fazer o que nunca fiz: pedir o livro de reclamações. Acabei por não o fazer, simplesmente antecipando o nosso regresso de férias.
Posto isto e tendo em consideração o dito, este foi sem sombra para dúvidas, o pior parque de campismo onde estivemos e nem o facto de ser de duas estrelas desculpa os acontecimentos, pois já estive em parque mais humildes, onde tudo decorreu segundo o esperado e ainda qualquer falha que tivesse acontecido, foi superada pela humildade e boa vontade dos responsáveis.
Enfim, foi tão mau que a minha esposa que sofre de tensão baixa, sentiu-se mal e desmaiou, o que também nunca tinha acontecido em férias. E nem sequer referi que, por exemplo, a loja não tinha horário de abertura ou fecho (foi-me dito por uma funcionária não muito simpática e em tom de gozo que toda a gente sabia que a loja só abria quando chegava o pão?!), ou que os balneários, regra geral, estavam imundos e claramente degradados ou que as bocas-de-incêndio estavam numa situação que me admiraria se funcionassem caso fosse necessário. Extintores, nem vê-los.
Algumas das coisas aqui relatadas poderiam parecer situações menores se isoladas, mas todas juntas e num espaço de 4 dias, me parece excessiva falta de capacidade para gerir um parque de campismo e sobretudo falta de capacidade de relações humanas.
Mas para que ninguém pense que tudo é mau, tenho que admitir que Vila Flor é bonita e que é simpático a piscina ser gratuita, o que é raro (a piscina na realidade não faz parte do parque, mas sim do complexo da Câmara Municipal onde o parque também está inserido), embora praticamente estivesse sempre apinhada.
Não era minha intenção fazer um testamento, mas quero que as pessoas estejam avisadas do que eventualmente pode acontecer, pese embora também os bons comentários a respeito do parque. E que saibam que durante os 4 dias que estive no parque, não passou um em que alguém não se tivesse queixado por alguma razão. Isso deve significar alguma coisa.

Aconselho a quem visitar a zona a Albufeira do Azibo (+/- 50 km. Em Macedo de Cavaleiros – atenção com as obras do IP2). Praia fluvial com bandeira azul, infra-estruturas de apoio, aluguer de gaivotas e canoas, relvado. É um lugar muito aprazível.

Daniel Oliveira

Anónimo disse...

Boa tarde a todos!
Cheguei ontem Vinda de gozar férias no parque de Vila Flor, e posso dizer que foram as férias mais tristes e cheias de desilusão que tive.
Quando chegamos ao parque, pediram-nos com altivez uma identificação e, compreendendo as situações de vandalismo e má criação que ás vezes se encontram no parque nada dissemos...
Quando nos preparavamos para nos instalarmos, qual não foi o nosso espanto quando vimos a falta de organização e discernimento dos funcionários e gerentes do parque, ao constatar que tendas e carros se misturavam num misto de várias cordas, cadeiras,avançados e outras coisas, isto é, a falta de organização é tanta que os carros se amontoam em cima das tendas o que, em caso de catastrofe como cheias ou incendio, se complica visto que para fugir dali em segurança ou nos atropelávamos ou morriamos lá todos.
Para além disto, constatei numa ida ao lava loiças que para além dos extintores de incêndio estarem fechados a cadeado(coisa nunca vista), estavam também fora de prazo( tinha acabado o prazo em Maio de 2010)o que dificulta a credibilidade num estabelicimento qualquer, seja parque de campismo, café,ou outro que esteja com a porta aberta ao público.
Ao vir do lava loiças deparo-me também com um baloiço de crianças que nem para o mais desprezivel ser era seguro pois para além de já ser um baloiço perigoso também estava com pegas soltas tendo inclusive uma criança ficado trilhada enquanto eu lá estava.
Tudo isto passou pois estava muito longe de casa e não estava disposta a sair antecipadamente. No entanto no dia a seguir, quando fui fazer a minha hi9giene de manha, as empregadas do dito parque, quase nos expulsavam da casa de banho enquanto limpavam e, na minha opinião haviam de ter mais respeito pois nunca se sabe com quem estão a falar.
Ao ir buscar o pão ao snack bar do parque, deparei-me também com uma senhora que pela sua disposiçao naquele e nos dias seguintes deve acordar sempre muito bem disposta...
Para além de tudo isto tenho também a dizer á Câmara Municipal de Vila Flor que os funcionários e gernte do parque não deviam ser tão escolhidos a dedo pois este ano foi o ano em que a falta de simpatia, responsabilidade,profissonalismo e humildade não reinaram.
Dito isto espero que quem vá para o ano esteja bem atento.
Obrigado.

Anónimo disse...

Fui passar férias neste parque de campismo em Agosto.
Para começar o gerente é 100% antipátio;
barulho parecia que havia incêndio no parque porque andavam uns carros para cima e para baixo a imitar uma sirene e ninguém os expulsava de lá;
extintores fechados com aluquetes, se houvesse um incêndio não serviam para nada;
nosso grupo faltaram-nos várias coisas, uma delas uns chinelos, o meu primo teve de vir descalço da piscina;
quando entrei no parque vi que podiam entrar animais mas imaginei que estes tinham de estar presos, qual o meu espanto quando vi que andava tudo á solta, tanto que um dos cães me fez xixi na tenda;
para a quantidade de pessoas que deixam entram no parque os balneários não são satisfatórios, deviam ser me maior quantidade e com melhores condições.
Apesar de tudo o melhor é a piscina apesar de estar sempre lotada.
Era bom que este parque fosse explorado pela ORBITUR, porque já tenho passado férias em parques da ORBITUR e correu tudo bem.
Resumindo: é um parque a esquecer!!!

J.S. disse...

Boa tarde a todos.
Depois de ler os comentarios anteriores nada me surpreendeu,no que se fala do parque campismo.
Sou natural de Vila Flor e lamento que no verao de 2010 um amigo meu passou em Agosto em Vila Flor e aconselhei a ficar no parque de campismo Pois ele esta habituado a correr a Europa ate mesmo paises zona leste mais a mulher em campismo. Esse meu amigo no dia seguinte foi a recepcao e perguntou aos funcionarios quando tinham necessidade de ir as casas de banho onde e que eles iam.Depois das ferias ele me contou que no dia seguinte saiu mesmo sem escovar dentes e foi para Macedo de Cavaleiros ( Azibo). Em tantos parques que ja tinha corrido nunca tinha visto tanta sujeira e lixo nos banheiros como ai.
Nao quero fazer critica , mas sim refletirmos para um bom ambiente e nome de Vila Flor

Sandra Pereira disse...

Bla bla bla bla bla... e não presta e não sei quê...para essas pessoas só tenho a dizer: quem não gosta não come e não voltam....Deus que é Deus não agradou a todos. Como repararam no meu ultimo comentário o ano passado, fui novamente para o parque e este ano vou outra vez!!! Aqui vamos nós Vila Flor!!!! O melhor parque do mundo e mais nada!!!!!