27 janeiro 2009

Barragem de Foz-Tua - Avaliação de Impacte Ambiental


A Avaliação de Impacte Ambiental (AIA) do Aproveitamento Hidroeléctrico de Foz Tua encontra-se em consulta pública até 18 de Fevereiro.
O estudo apresenta 3 cenários consoante a cota que se pretende atingir com a água da barragem.
Este estudo está disponível para consulta nas câmaras municipais e juntas de freguesia dos concelhos afectados pela construção da futura barragem, nomeadamente Alijó, Murça, Carrazeda de Ansiães, Mirandela e Vila Flor, assim como na Agência Portuguesa do Ambiente e na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.
Pode ser consultado também na página web da EDP (aqui). Está dividido em vários ficheiros PDF totalizando quase 90 MB. Recomendo o Resumo Não Técnico que tal como o nome indica é um resumo, escrito em linguagem mais acessível para poder ser consultado pelo grande público.
O Resumo Técnico tem mais de 800 páginas!


A apresentação com fundo musical mostra uma "viagem" de Foz Tua a Mirandela durante os meses de Verão.

2 comentários:

Transmontana disse...

Belo trabalho,com imagens e música a condizer!!!
Quanto à linha, não sei se o público estará devidamente esclarecido para dar a sua opinião...
Quanto a mim, queria que a linha fosse nossa, para sempre!!!
Parabéns, Aníbal, pelo trabalho e pelo interesse por este assunto!!!
Cumprimentos
Anita

Anónimo disse...

Todas estas intervenções humanas na paisagem e , neste caso concreto, no sistema hídrico natural provocam alterações importantes no ambiente , nos ecosistemas, nos recursos naturais e sobretudo na vida das populações, que é o aspecto mais importante. No caso das barragens do Douro e seus afluentes é patente o significativo impacto ambiental, por mais que se queira iludir com medidas de compensação - existe na do Baixo Sabor e vai existir na do Tua.Vai agravar-se o êxodo rural , vão-se empobrecer as populações, vão-se alterar condições do solo e de recursos cujo alcance ainda está longe de ser avaliado.O caso da interrupção parcial da linha do Tua é apenas um pequeno detalhe.
Eu não sou contra as barragens - acho é que todos estes relatórios contam apenas uma parte da verdade. Este tipo de intervenções compromete de forma irreversível o futuro e sabemos que há erros que se pagam muito caros , com custos nunca totalmente avaliados.
Daniel de Sousa